Ausência de informações confiáveis e a pouca disponibilidade de profissionais com qualificação são desafios enfrentados cotidianamente na elaboração de planos de rigging. Os riscos que podem decorrer dessas carências são variados. Entre os mais arriscados são listados:

Falhas na análise correta do solo para patolamento;

Erros na consideração do peso da carga;

Negligência quanto à presença de rede elétrica na área de operação;

Erros no dimensionamento de lingas hiperestáticas e a falta de entendimento da tabela de cargas do guindaste.



Para evitar esses tipos de aspectos é necessário que o profissional melhore suas capacitações por exemplo: curso de rigger planejamento e projeto, ajuda bastante no gerenciamento e avaliação de possíveis riscos.